Últimas Notícias

Publicada em 23/10/2018 - 07h41
Por Francisco Alves

Jornal o Dia destaca o forte potencial turístico de Castelo do Piauí

O território de Castelo do Piauí, antigo Rancho dos Patos, pertenceu à freguesia de Santo Antônio do Surubim, hoje cidade de Campo Maior.


publicidade


Fotos: Reprodução / Jornal O DIA Jornal o Dia destaca o forte potencial turístico de Castelo do Piauí pedra de Castelo

Por conta da semelhança de um castelo na cidade de Marvão, em Portugal, os primeiros colonizadores batizaram a região com o nome de Castelo de Marvão, posteriormente Castelo do Piauí. Este é o nome da quinta cidade mais antiga do Piauí e que hoje tem 256 anos de fundação.

O território de Castelo do Piauí, antigo Rancho dos Patos, pertenceu à freguesia de Santo Antônio do Surubim, hoje cidade de Campo Maior. Foi elevado à condição de freguesia com o nome de Nossa Senhora do Desterro em 27 de novembro de 1742. Já pela Carta-Régia datada do ano de 1761, o povoado Rancho dos Patos foi elevado à categoria de vila, cuja instalação ocorreu em 13 de setembro de 1762, com o nome de Marvão. Através do decreto getulista n° 754, de 30 de dezembro de 1942, tornou-se, finalmente, Castelo do Piauí.

O município, que está localizado a 184 quilômetros ao Norte de Teresina, se destaca regionalmente por concentrar várias atrações turísticas naturais, a exemplo da Pedra do Castelo - uma grande estrutura de arenito que tem formato de um castelo, por dentro encontra-se várias pinturas rupestres; o Canyon do Rio Poti - um grande monumento com rochas no Rio Poti, que eleva a beleza natural com grandes paredões e o rio, possuindo vários escritos milenares em várias rochas; e os Picos dos André - formação rochosa que tem a aparência de picos, o nome André foi por homenagem a Santo André.

A origem do nome

De acordo com o professor e historiador Augusto Júnior (foto à direita), o nome de Castelo do Piauí estaria diretamente ligado ao monumento da Pedra do Castelo, formação rochosa que pode ser observada na entrada da cidade. “A história está intimamente ligada a este atrativo, até porque a semelhança da formação rochosa daquele monumento com um castelo medieval inspirou o nome da Vila de Marvão para que se tornasse Vila de Castelo. Foi lá que encontraram uma imagem de Nossa Senhora do Desterro e trouxeram para a então fazenda Rancho dos Patos; e chegando lá, construíram uma capela, onde essa fazenda passou para a condição de Freguesia. O então governador do Piauí recebeu uma carta para criar as primeiras vilas e aqui foi um dos lugares escolhidos, pois já existia uma fazenda de gado e uma freguesia. Essa imagem que foi encontrada na Pedra do Castelo pode ter sido responsável pela criação da Vila do Marvão, que foi instalada em 13 de setembro de 1762, uma das mais antigas do Piauí”, destaca.

Gestão busca melhorar em todos os setores

Para o prefeito Magno Soares, o objetivo de sua gestão é promover o desenvolvimento em todos os setores da administração municipal. Ele cita as conquistas já alcançadas ao longo de 1 ano e 9 meses à frente do executivo municipal.

“Tenho o orgulho e a dedicação de estar trabalhando por Castelo. Hoje estamos executando vários projetos, estamos construindo uma escola com 12 salas de aula, uma creche em fase de conclusão, inauguramos recentemente uma Unidade Básica de Saúde no bairro Piçarra. Temos uma equipe voltada para o desenvolvimento de projetos para melhoria da qualidade de vida da população e temos orgulho de ter hoje a melhor nota do Ideb, graças à dedicação dos profissionais que também se doam pela educação e não ficamos atrás no tocante à Saúde, onde temos hoje um serviço de qualidade e dedicação à população. Podemos nos orgulhar por termos estrutura boa na Educação, na Saúde e por ter uma equipe gestora focada no desenvolvimento do município como um todo”, conclui.

O sentimento da população

A comerciante Meyre avalia de forma positiva a sua convivência no município de Castelo do Piauí. Para ela, o município caminha rumo ao progresso. “Ser uma castelense é um orgulho. Lembranças de infâncias são muitas. É tudo de bom viver aqui, somos um povo hospitaleiro, solidário e que recebe gente do país inteiro e até estrangeiros. Essas pessoas elogiam essas qualidades, a nossa gastronomia e tem sido assim. Apesar da crise que o país vive, eu avalio que a nossa cidade vai bem. Não temos muitas fábricas, temos duas grandes empresas, mas temos oportunidades e avalio de forma positiva em relação a outras cidades e temos o nosso turismo que é forte e é uma fonte que traz benefícios para muitas pessoas, muitos comerciantes”, descreve.

Uma figura ilustre e conhecida em Castelo e região é Dona Virgilina Visgueira. Já idosa, ela cita que é vaqueira desde que aprendeu a caminhar. Dona Virgilina coordenou a tradicional Festa dos Vaqueiros por aproximadamente 15 anos, sempre com total autonomia, continuando este trabalho que tanto caracteriza a cultura popular. Em conversa com a equipe de O DIA, ela cita o amor que sente pela vaquejada. “Meu maior orgulho é ser castelense, primeiro é que a água é cristalina e segundo porque o povo me respeita muito. Eu nunca esperei ser querida aqui em Castelo. Com 86 anos de vida, sempre gostei de ser vaqueira e tenho muitas lembranças”, destaca.

Um município acolhedor

Quem também enaltece as qualidades do município é o prefeito Marno Soares. “Nasci e me criei aqui e posso dizer que Castelo do Piauí sempre foi uma cidade ordeira, de povo pacato, acolhedor e de famílias. Posso dizer que tive uma infância bem conservada e preservada do que se tem hoje por aí. Íamos para a escola pela manhã e ficávamos esperando a professora abrir o portão para entrarmos e cantarmos o hino antes de ir para a sala de aula. São recordações muito boas e, quando fomos crescendo, tivemos a sorte de ter boa formação aqui em Castelo, assim como várias pessoas da minha época tiveram essa oportunidade, o que é motivo de orgulho. Castelo é uma cidade com muitas histórias, cheia de belezas e encantos naturais, para as pessoas visitarem”, cita.


Fonte: Com informações do Jornal O DIA / Geysa Silva


Tópicos: Castelo do Piauí Dia do Piauí cultura origem

Avaliação:

publicidade